Review | Knack 2

O Knack original foi um dos primeiros jogos lançados para o Playstation 4. Idealizado pelo veterano Mark Cerny, arquiteto chefe do Playstation 4 e do Playstation Vita, o game tinha uma proposta ousada.

Knack é um organismo formado por relíquias. Ao chegar próximo de caixas que contém relíquias, ele aumenta de tamanho e fica mais poderoso. Apesar de ser um dos poucos jogos do PS4 com um co-op local divertido, o primeiro jogo da franquia teve muitos tropeços na jogabilidade e no geral é uma experiência ruim.

A Sony não desistiu da franquia e autorizou a produção da sequência visando consertar os erros do primeiro jogo. Para a nossa sorte, a experiência do segundo jogo é gratificante e rende horas de diversão independente da idade de quem joga, mas, tenha em mente que o jogo foi idealizado para o público infantil.


Pontos Positivos

1. Enredo divertido: Levando em conta que Knack 2 é destinado ao público infantil, a história da sequência é divertida e empolgante. No novo jogo, os terríveis Goblins estão energizando robôs para conquistar o mundo. Cabe a Knack e seus ajudantes parar os Goblins. Durante a jornada, Knack vai aumentando de tamanho e lembra bastante o icônico Hulk. No final dos capítulos somos agraciados com QTEs que rendem bons momentos cinematográficos.

2. Puzzles bem estruturados: Knack 2 incentiva os jogadores a pensarem para avançar nas fases. Apesar do grau de complexidade não ser tão alto, é interessante ver o jogo colocando o seu público para pensar. Como é destinado a crianças, se o jogador ficar empacado em algum momento é possível solicitar uma dica e ver como avançar. Um fator bacana dos puzzles é que muitas vezes o jogador terá que usar o elemento correspondente de Knack para passar da fase. Por exemplo: O Knack de gelo precisa assoprar nas alavancas para manter as portas abertas. Knack infundido de Metal precisa passar correntes elétricas do ponto A ao ponto B

3. Combate melhorado: Knack 2 apresenta um sistema de combate mais robusto e dinâmico do que o primeiro jogo. Além de ganhar habilidades ao longo da campanha, o jogador conquista pontos para gastar na árvore de habilidades do jogo. Com a árvore de habilidades é possível melhorar certos tipos de ataque, como aumentar o dano do soco ou chute, permitindo uma personalização da jogabilidade.


4. Fator Replay: Knack 2 apresenta um bom fator replay. Após completar a campanha, é possível repetir os capítulos e conquistar medalhas de desafios. Outras duas funcionalidades também aparecem: Os Time Attacks (necessário completar fases em determinado tempo) e os Coliseus (arenas com uma quantidade enorme de inimigos). Os caçadores de platinas precisam ficar atento a essas duas funcionalidades já que a platina requer 5 estrelas em todos os níveis do Time Attack e do Coliseu.


Pontos Negativos

1. Movimentação limitada: Knack basicamente só pode ferir os inimigos com socos ou chutes. Depois de algumas horas com o jogo, essa mecânica se torna repetitiva e frustrante. Uma maior variedade de movimentos seria bem-vinda ou até mesmo a presença de “finalizadores”.


2. O jogo pode ser infantil demais para alguns: Knack 2 é um jogo destinado ao público infanto-juvenil e em nenhum momento ele esconde ou foge dessa proposta. Apesar disso, a história e os diálogos poderiam ser um pouco mais maturos para atrair uma audiência maior. O que o jogo tem de criatividade nos puzzles, tem de preguiça nos diálogos.

3. Precificação incorreta: Knack 2 é um jogo muito melhor do que o seu antecessor, porém, as melhorias não justificam o valor cobrado pelo jogo (R$178,90). Com concorrentes de peso, como Destiny 2, foi um erro grave por parte da Sony em não ter adaptado o preço do jogo a realidade e qualidade do mesmo.


Conclusão: Knack 2 conserta todos os erros do primeiro jogo e entrega uma experiência dinâmica, engraçada e heroica. O jogo é essencial para quem tem filhos, afinal, o seu maior trunfo é o co-op local. Infelizmente o jogo foi prejudicado com uma estratégia ruim de preço e dificilmente será a primeira escolha dos jogadores em meio a tantos lançamentos “high-profile”. A campanha no modo Difícil dura cerca de 10 a 12 horas. O troféu de platina varia entre 14 a 16 horas.

Comments

comments