Game of Thrones | Um spin-off sobre as Rebeliões Blackfyre poderia funcionar?

Há alguns meses, foi anunciado pela HBO que o universo de Game of Thrones não deixaria de ser explorado após o final da série. Segundo informações, a emissora já estaria trabalhando em quatro spin-offs, o que não quer dizer todos estes projetos venham a se tornar séries. De todo modo, saber que existem quatro ideias para se explorar no universo de George R.R. Martin deixam os fãs se perguntando o que pode vir a seguir para a franquia.

Dentre os temas que os fãs mais gostariam de ver adaptados, estão as histórias de Dunk & Egg, que já foram publicadas em uma coletânea chamada O Cavaleiro dos Sete Reinos, e a Rebelião de Robert, que veio a tirar os Targaryen do Trono de Ferro e servir de estopim para os eventos de Game of Thrones. Contudo, George R.R. Martin já afirmou que este serão temas que dificilmente renderão um spin-off, já que ele afirma que ainda quer escrever sobre Dunk & Egg (Ainda existem mais 6 contos para serem lançados) e que ainda quer falar muito mais sobre a Rebelião de Robert nos livros d’As Crônicas de Gelo e Fogo.

Assim, é necessário buscar outros temas relacionados ao universo que possam funcionar em uma série de televisão. Deste modo, traremos aqui algumas histórias do universo de George R.R. Martin que poderiam render um bom seriado. Obviamente, existe a possibilidade da série trazer algo inteiramente novo e nunca antes explorado no background dos livros já publicados da saga, no entanto, é interessante especular o que poderia sair dos livros para a televisão de maneira bem sucedida.

Após Spoils of War, quarto episódio da sétima temporada de Game of Thrones, onde Cersei mencionou a Companhia Dourada, cuja criação está intimamente ligada às Rebeliões Blackfyre, pode ter levantado os ânimos dos fãs sobre a possibilidade da linhagem ser tema para um dos spin-offs.

Para contextualizar, as Rebeliões Blackfyre surgiram após o Rei Aegon IV, o Indigno, legitimar os seus filhos bastardos e entregar a Blackfyre, espada da família Targaryen, para um destes bastardos, Daemon, que viria a  usar o nome da espada como seu sobrenome. Por conta da entrega da espada, muitos acreditaram que Daemon Blackfyre teria sido escolhido como sucessor ao trono por seu pai, ainda que fosse um bastardo legitimado e sequer fosse o primogênito. De um modo geral, isso representou o início da primeira rebelião Blackfyre.


As rebeliões Blackfyre tem diversos pontos positivos que podem funcionar para uma série de televisão, aqui vão algus:

Ausência de dragões

Um dos maiores problemas para os produtores de Game of Thrones é o custo com dragões e com os lobos selvagens. A tecnologia do CGI é cara, porém fundamental para que estas criaturas estejam presentes na série. Removê-las, descaracterizaria muito a história. Assim, a série segue economizando nas aparições e sempre que possível eliminando alguns lobos para baratear o programa.

É bem provável que este seja um ponto que a HBO esteja levando em consideração o custo com estas criaturas para a escolha de seus spin-offs, o que deve tornar muito improvável uma série sobre a Dança dos Dragões. Já as Rebeliões Blackfyre aconteceram em um período após a extinção dos dragões, o que reduziria o custo no uso do CGI por parte da produção.

Muitas histórias a serem contadas

A Rebelião de Daemon Blackfyre foi apenas a primeira de muitas rebeliões desta dinastia ao longo da história de Westeros. Teorias indicam que nos livros um levante Backfyre esteja sendo planejado pela Companhia Dourada, usando um descendente da família para se passar pelo filho morto de Rhaegar Targaryen, Aegon.

Deste modo, a série estaria muito bem servida de histórias para contar durante as suas temporadas. Segunda, terceira, quarta Rebelião Blackfyre, Guerra dos reis das Nove Moedas, o que não faltam são histórias das rebeliões.

A HBO poderia ainda ir além e lançar uma série em formato de antologia, onde cada temporada abordaria uma rebelião diferente.

Tramas políticas e guerras

Além das batalhas, um dos elementos que tornarão Game of Thrones o fenômeno atual foram as tramas políticas, algo muito presente nas rebeliões blackfyre. Desde a briga pelo apoio das casas, até as traições e tramóias, toda história dos Blackfyre está envolta em conspirações, o que agradaria muito os fãs da série.

Presença de personagens conhecidos

Apesar das rebeliões terem se passado muitos anos antes dos eventos de Game of Thrones, algumas delas contaram com participação de personagens conhecidos da série. Sor Barristan Selmy lutou na Guerra dos Reis de Nove Moedas junto com Brynden Tully, o Peixe Negro e Tywin Lannister. O Corvo de Três Olhos, antes conhecido como Brynden Rivers, foi um dos irmãos de Daemon Blackfyre, no entanto, Brynden sempre se manteve do lado dos Targaryen nas rebeliões, onde fora acusado de praticar bruxaria.

Até mesmo Dunk & Egg estiveram presente durante algumas tentativas de levante Blackfyre ou rebeliões, em especial a quarta, onde Sor Duncan marchou com Egg, agora conhecido como Aegon V, para suprimir a rebelião.


No entanto, nem tudo são flores para a realização de uma série sobre os Blackfyre. Aqui listamos alguns pontos que poderiam pesar no momento de se optar por levar estas revoltas às telas.

Falta de precedente na série atual

Este talvez seja o ponto crucial para a série. Game of Thrones suprimiu praticamente todo conteúdo que fazia menção sobre os Blackfyre, com excessão do vídeo Histórias & Lendas (linkado acima) nos extras do Blu Ray e da menção à Companhia Dourada, que ainda não possui qualquer conexão com os Blackfyre na série.

A HBO poderia temer trazer uma série sobre uma dinastia que nunca teve atenção durante as suas sete temporadas.

Inconsistências entre livro e série

O fato da série ter eliminado tudo sobre os Blackfyre até aqui faz com que alguns pontos importantes nos livros sejam diferentes na série. A inexistência do Jovem Grifo em Game of Thrones nos faz questionar a importância que a série de TV dá aos Blackfyre. Portanto, trazer uma série sobre uma dinastia, que teria de já estar extinta, poderia representar uma apostar muito grande para a HBO para justificar o minucioso trabalho de costurar essas inúmeras histórias na versão televisiva da saga.


Potencial, não se pode negar que existe. A história dos Blackfyre é muito intrigante e muito importante nos livros, o que só faz com que os fãs mais fervorosos desejem muito ver algo sobre a família sendo adaptada.

Os pontos negativos podem, em sua maioria, ser facilmente resolvidos. Caso a Companhia Dourada venha a aparecer na série, bastaria uma menção de que a Companhia fora criada por um bastardo Targaryen que fora legitimado, mas que sua dinastia já fora extinta em guerras passadas. Assim, os Blackfyre estariam oficialmente habitando o universo apresentado na TV sem precisar, necessariamente, estarem presentes na série. O resto da história pode facilmente ser adaptado para que não hajam inconsistências.

E vocês, gostariam de ver uma série contando as rebeliões Blackfyre? Comente!

Game of Thrones está sendo exibida aos domingos no canal pago HBO.

Comments

comments