Vikings | A morte de um personagem e as “histórias reais”

Aviso: Contém spoilers dos últimos episódios de Vikings.

Vikings, apesar de não ter a mesma popularidade de certos fenômenos da televisão, é uma excelente série que possui um público fiel. Popularidade nem sempre é sinônimo de qualidade, e os fãs da série podem constatar isso.

Acompanhando a jornada de Ragnar Lothbrok, as série já está em sua quarta temporada e mostrando potencial para ir muito além.

Apesar de falar sobre personagens reais, Vikings sempre tomou suas liberdades. Afinal de contas, as histórias dos personagens carecem de fontes históricas para se basear. A maior parte do que se sabe é o que consta na Crônica Anglo-Saxônicas. Contudo, isso não quer dizer que a série não tenha sua dose de “fatos reais.”

Rollo, por exemplo, foi de fato o primeiro governante da Normandia como a série mostra. No entanto, não há qualquer registro de que ele tenha sido irmão de Ragnar, muito pelo contrário, todos os registros indicam que a única coisa em comum entre os dois era o fato de serem Vikings.

Ragnar Lothbrok é uma Viking lendário, e alguns historiadores acreditam que este pode ter sido, na verdade, mais de uma pessoa a quem grandes atos foram atribuídos. Dentre os possíveis candidatos ao “Ragnar Lothbrok” da vida real estão personagens que passaram pela série como o Rei Horik.

Rei Horik

Mas esses detalhes ficarão para outro momento. O que falaremos agora é sobre o acontecimento mais chocante desta temporada, ou talvez da série, a morte de Ragnar Lothbrok.

Ragnar em um poço de cobras

Qualquer um que tivesse feito uma pesquisa rápida sobre Ragnar sabia o seu destino na história, e já podia notar, desde o início, que a série caminhava para o mesmo. Contudo,  existem duas histórias diferentes sobre sua morte de Ragnar Lothbrok. Uma delas é que ele foi capturado por seu inimigo, o rei Aella II da Nortúmbria, e morto ao ser jogado em um poço cheio de cobras.  A outra foi que Ragnar morreu de uma combinação de cólera e ferimentos que sofreu ao tentar invadir Paris.

Rei Aella II

Quem acompanha a série, já sabe que a história adotada foi a que o Rei Aella II o jogou em um poço cheio de cobras. No entanto, é interessante notar como os roteiristas inseriram as duas mortes na série. O artifício não só é uma maneira inventiva para abarcar as duas teorias, mas também para servir de exemplo de como uma história pode ser alterada através dos séculos.

Para quem não lembra, no final da terceira temporada, em sua tentativa de invadir Paris Ragnar já se mostrava bem debilitado e com um aspecto moribundo. Após diversas tentativas dos Vikings de invadir a cidade, o Rei Ragnar forja a própria morte para conseguir acesso à cidade. Esta é a versão da série para a primeira teoria da morte de Ragnar.

Quando o fato não é registrado em documento, o boca-a-boca segue como uma das fontes que perpetuam a história. Nesse sentido é interessante ver como um fato pode se tornar bem diferente ao longo dos anos.

Com uma decisão extremamente corajosa, a série matou o seu protagonista sem terminar a série. Como já disse o showrunner, “Vikings vai muito além de Ragnar.” E se este for mesmo o caso, já sabemos que o Grande Exército Pagão, liderado pelos filhos de Ragnar em busca de vingança, está por vir.

Resultado de imagem para ragnar sons

Vikings está atualmente em sua quarta temporada e é exibida no canal americano History.

 

Comments

comments