Stan Lee acusado de abuso sexual por cuidadoras

Stan Lee, criador de diversos personagens do Universo Marvel, foi acusado de má conduta sexual por enfermeiras contratadas para cuidar do escritor e editor de quadrinhos de 95 anos em sua casa em Los Angeles.

De acordo com o Daily Mail, “uma série de jovens enfermeiras” afirmam que Lee por várias vezes as apalpou e as assediou, além de exigir que elas o “satisfizessem”. A empresa de enfermagem que empregou as mulheres agora está envolvida em uma disputa legal com Lee, que ainda não está muito clara já que nenhum processo foi aberto e nenhuma queixa criminal foi feita.

Um advogado representando Lee afirmou que as “alegações são falsas e desprezíveis”, em uma declaração ao jornal, e sugeriu que seu cliente foi alvo de extorsão: “Sr. Lee não será extorquido nem chantageado e não pagará dinheiro a ninguém, porque ele não fez absolutamente nada de errado”.

Um representante da empresa de enfermagem confirmou ao Daily Mail que o proprietário havia recebido queixas de enfermeiras que trabalhavam na casa de Lee e falou diretamente com ele. A empresa parou de trabalhar para a Lee no final de 2016. Um representante da Vitale Nursing Inc., que atualmente oferece cuidados domiciliários para Lee, insiste que ele é “educado, amável e respeitoso”.

Comments

comments